Insights

MMB2016: 5 coisas que você precisa saber sobre o consumidor
Artigo

MMB2016: 5 coisas que você precisa saber sobre o consumidor

{“order”:4,”name”:”pubdate”,”attributes”:{“sling:resourceType”:”nielsenglobal/components/content/publishdate”},”children”:null}

Vivemos um dos momentos mais desafiadores da economia brasileira, onde todos os atores do mercado de bens de consumo – fabricantes, varejistas e, sobretudo, os consumidores – estão sendo impactados e apertando ainda mais o bolso. O contexto incerto que esse consumidor vive faz com que sua confiança, que é moldada por expectativas do presente e do futuro, fique abalada.  9 em cada 10 brasileiros acreditam que o país se encontra em recessão ecônomica, 43% deles já estão endividados ou inadimplentes e mais de 3 milhões de pessoas ficaram desempregadas em 2015, sendo mais da metade chefes de família. 

O aumento do desemprego e a retração da renda familiar, aliado a uma baixa expectativa de mudança, pressionou o consumidor a encontrar alternativas para driblar esses grandes obstáculos, como reduzir gastos fora do lar, diversificar canais de compra com melhor custo benefício, diminuir idas ao ponto de venda, escolher tamanhos de embalagens econômicas e, até, trocar de marcas. Entretanto, ele chegou ao final dessa escada de consumo, optando, por racionalizar o volume de compras, ou seja, cortar itens de sua lista. 6 em cada 10 brasileiros já fazem hoje esse corte e o consumo da cesta de produtos de Limpeza, Higiene e Beleza, Bebidas Alcoólicas/Não Alcoólicas, Perecíveis e outros itens de Mercearia (cestas Nielsen) caiu em 2015, em média,  3,5% em volume de vendas por lar.

E é diante desse novo comportamento, mais planejado e mais decidido a fazer escolhas para equibrar seu orçamento, que estudamos, em nossa mais nova edição da análise anual  Mudanças do Mercado Brasileiro, os 5 fatores essenciais sobre o consumidor, de curto e médio/longo prazo, para que os fabricantes e os varejistas se adaptem à dinâmica atual, saiam fortalecidos desse cenário e vençam nos próximos anos. 

Os três primeiros fatores (preço, missão de compra e lealdade), mais inerentes à conjuntura, demandam uma reação rápida; os dois pontos  seguintes (Millennials e comércio eletrônico) devem ter espaço na agenda de fabricantes e varejistas, mesmo nesse período de incertezas, para que saiam fortalecidos quando a situação melhorar. Nesse momento tão desafiador, a maior virtude será a compreensão profunda desse novo consumidor, a agilidade para aplicar a execução mais assertiva de curto prazo, mas sem deixar de consolidar a base de crescimento para o futuro.

Acompanhe em nossa seção Insights quais são as 5 principais coisas que você precisa saber sobre o comportamento do consumidor. #MMB2016.