Insights

Nono período segue performance do anterior
Artigo

Nono período segue performance do anterior

{“order”:4,”name”:”pubdate”,”attributes”:{“sling:resourceType”:”nielsenglobal/components/content/publishdate”},”children”:null}

O nono período* de 2016 do mercado editorial brasileiro segue ritmo do anterior, apresentando performance estável. A variação negativa em valor foi de apenas 0,03% e o volume foi 1,61% maior.

Entretanto, se comparado com o mesmo período de 2015, o nono teve cenário de queda das vendas em volume, -8,03%, com resultado negativo também em faturamento, -3,09%, apesar do crescimento do preço médio, 5,69%.

A semana de encerramento dos Jogos Olímpicos foi a responsável por puxar o desempenho de todo o período para baixo (-8% em valor e -16% em volume), quando comparado à média de vendas total do tempo analisado.

“A semana 33 foi a vilã do período. Em uma situação hipótética, em que a performance na semana é igual à média das outras 3 semanas do período, a variação seria de 0% em valor e -3% em volume”, comenta Ismael Borges, gestor do Bookscan no Brasil.

No acumulado**, ainda que com resultados negativos, o quadro de recuperação em comparação às análises anteriores continua, -13,50% em volume e -4,64% em valor. “Para o próximo período, o Dia das Crianças pode ser uma oportunidade extra. Parte disso pelo crescimento importante da linha infantil e juvenil nas livrarias com lançamentos de livros de youtubers e outras personalidadades deste universo”, complementa Ismael.

Esses são alguns dos dados do 9º Painel das Vendas de Livros do Brasil em 2016, apresentados pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e pela Nielsen. Os números têm como base o resultado de Nielsen BookScan Brasil, que apura as vendas das principais livrarias e supermercados no país.

* T. Mercado – Período 9: 2015 (10/08 a 06/09/2015) x 2016 (15/08 a 11/09/2016)
**T. Mercado – Acumulado WK01 / WK36: 2015 (29/12/2014 a 06/09/2015) x 2016 (04/01 a 11/09/2016)
Fonte: Nielsen | Nielsen BookScan