Insights

Fatos financeiros: economizar ou lidar com a dívida? Uma visão das gerações globais
News

Fatos financeiros: economizar ou lidar com a dívida? Uma visão das gerações globais

{“order”:4,”name”:”pubdate”,”attributes”:{“sling:resourceType”:”nielsenglobal/components/content/publishdate”},”children”:null}

Pagar a faculdade, financiar um carro ou comprar uma casa são, na maioria das vezes, os principais responsáveis pelo comprometimento do bolso das pessoas e, portanto, pelas dívidas. Mas como será o comportamento de cada geração quando o assunto é poupar?  

Para descobrir isso, perguntamos para pessoas ao redor do mundo, provenientes de diversas gerações, quais são suas estratégias de economia e decisões na hora dos gastos. O que descobrimos foi que, não importa a idade, a maioria de nós precisa de um aconselhamento financeiro.

ESTAMOS ECONOMIZANDO DE MODO SEGURO OU INVESTINDO DE FORMA ARRISCADA?

Um terço dos entrevistados da Geração Z (32%) e da Geração Y (34%) é muito esperto, apesar da pouca idade, em relação à economia de seu futuro financeiro. No entanto, aproximadamente metade das pessoas precisa de algum tipo de auxílio para saber o que fazer com seu dinheiro, uma vez que não estão confiantes em suas estratégias de economia.

Consumidores mais velhos também podem ser auxiliados. Metade dos entrevistados da Geração X e, aproximadamente, quatro a cada dez dos Baby Boomers (41%) e da Geração Silenciosa (38%) estão economizando um pouco de dinheiro, mas não estão confiantes sobre seu futuro financeiro. E pouco mais de um terço dos entrevistados Baby Boomers e da Geração Silenciosa não economiza nada para o futuro.

A CORRIDA PARA A APOSENTADORIA

As dívidas são uma realidade para mais da metade da Geração X (58%) e Baby Boomers (55%) ao redor do mundo e para quatro em dez entrevistados da Geração Y e Geração Silenciosa (44%), sendo que muitos estão preocupados sobre como pagarão a quantia devida.

Enquanto que as estratégias de gasto para as pessoas com dívidas variam, quase metade de todos os entrevistados nas quatro gerações afirmou que as dívidas os motivam a tomarem mais cuidado ao gastar. À medida que envelhecemos, estamos supostamente mais próximos da linha de chegada da aposentadoria e focamos mais em quitar as dívidas. Os Baby Boomers são os que mais tomam cuidado ao gastar e fazem estratégias de dívidas a curto prazo, renunciando à compra de coisas que desejam e precisam para, assim, manter as dívidas baixas.

Por outro lado, os entrevistados da Geração Y são os que mais costumam prolongar suas dívidas. Eles são a maioria que fazem refinanciamento da dívida para suavizá-la e estão entre os que mais fazem dívidas para poder comprar as coisas que desejam e precisam.

E você? Como está se preparando para o seu futuro?