Insights

Perspectivas das gerações: você está satisfeito com seu trabalho?
Artigo

Perspectivas das gerações: você está satisfeito com seu trabalho?

Gostando ou não, o trabalho é um fator essencial da vida para a maioria de nós. Como diz o ditado, “um funcionário feliz é um trabalhador produtivo”.  E quanto mais produtividade, maiores lucros. Por isso pedimos para as gerações Y, X e Baby Boomers em todo o mundo refletirem sobre seus empregos e nos contar quão satisfeitos eles estão com tudo, desde salários e ambiente de trabalho até a lealdade pelo seu emprego. Por meio de uma amostra de entrevistados de 60 países que assumiram estar empregados atualmente, vale a pena prestar atenção nos níveis de satisfação e o ambiente de trabalho.

Neste segundo artigo série sobre as diferenças entre as gerações, concentramo-nos em como eles se comportam em relação ao trabalho.

MODOS DE VIDA DE TRABALHO E INFORTÚNIOS

Entre 10 fatores que abordam a satisfação no trabalho, mais da metade dos entrevistados pertencentes à Geração Y, Geração X e Baby Boomers estão satisfeitos com suas ocupações, com o ambiente de trabalho, colegas de trabalho, equilíbrio entre trabalho/vida e chefe – e esse sentimento aumenta com a idade. Por outro lado, talvez não seja surpreendente, mas menos da metade está satisfeita com seus salários e demais benefícios, como recursos médicos, aposentadoria e plano de previdência  – e o sentimento diminui em grande parte conforme a idade aumenta.

Como empregadores podem ajudar a criar um bom equilíbrio entre trabalho e compensações? Um pouco de reconhecimento pode ser um longo caminho. E recompensas e remuneração nem sempre precisam ser monetárias. Criar um ambiente de trabalho de respeito e reconhecimento mútuo ajuda os funcionários a se sentirem valorizados.

TRABALHO LEAL É UMA COISA DO PASSADO?

Os dias de funcionários que constroem suas carreiras em um só emprego provavelmente estão contados. Isso é cada vez mais constante entre os respondentes mais jovens. Comparados às gerações X e Baby Boomers, a Geração Y está duas vezes mais propensa a deixar um emprego após dois anos, 1,5 vezes ​​após cinco anos e metade da probabilidade de ficar mais que 10 anos. Observando os custos com recrutamento e formação profissional, fica claro que a lealdade do empregado é essencial para as operações comerciais que querem atingir o sucesso. Construa um senso de pertencimento do funcionário, tornando-os parte integral da equipe responsável pela tomada de decisões.  A diversidade de pensamentos e atitudes conduz a bons resultados e, geralmente, proporcionam mais ideias criativas.

O TRABALHO DOS SONHOS ESTÁ LIGADO AO ESTADO DE ESPÍRITO

Ao considerar aspirações para o trabalho dos sonhos, as intenções estão amplamente ligadas  ao estado de espírito da geração. Entre os entrevistados mais velhos (Geração Silenciosa), as pro­fissões relacionadas às ciências da saúde são as mais procuradas, enquanto que aqueles que ainda estão na escola (Geração Z), desejam trabalhos relacionados à ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Para os Baby Boomers, as carreiras de educação e orientação são as mais procuradas, enquanto que aqueles entrevistados em seus primeiros anos de trabalho (Gerações Y e X), as profi­ssões de tecnologia da informação são as preferidas.

A pesquisa Global Nielsen, Estilo de Vida das Gerações entrevistou 30.000 pessoas online em 60 países para compreender melhor o sentimento geral dos consumidores e entender como a vida difere entre as gerações. Para os propósitos deste estudo, os entrevistados são segmentados em cinco classificações sobre seus estágios de vida: Geração Z (idade 15-20), Geração Y (21-34), Geração X (35-49), os Baby Boomers (50-64) e a Geração Silenciosa (65 anos ou mais).

Quer ler mais sobre as diferenças entres as gerações? Acesse:

Report: Estudo Global – Estilo de Vida das Gerações

Artigo: Estilos de vida das gerações globais: quanto a idade influencia nosso comportamento?