Cyber Monday fecha temporada de descontos no e-commerce com alta de 20,7%

FMCG e Varejo | 27-11-2018

As vendas no e-commerce totalizaram R$372 milhões durante a Cyber Monday, realizada nesta segunda-feira (26), alta de 20,7% ante os R$308 milhões vendidos no ano passado no mesmo dia, aponta a Ebit|Nielsen, referência em informações sobre o comércio eletrônico brasileiro. O número de pedidos cresceu 4%, para 752 mil. O tíquete médio foi de R$494, alta de 15,7%.

A Cyber Monday encerrou o calendário promocional da Black Friday. Consolidando o faturamento do período, desde a véspera do evento até esta segunda-feira, as vendas no e-commerce totalizam R$3,92 bilhões, alta de 24%. Foram 6,9 milhões de pedidos, ao custo médio de R$568 (alta de 9%). “A Black Friday é individualmente a data mais importante do ano para o e-commerce e faz parte do período do Natal, que é o período de maior faturamento. Esse resultado positivo deve contribuir para que o e-commerce feche 2018 com um crescimento bem consistente”, avalia Ana Szasz, líder comercial para Ebit|Nielsen.

Assim como já registrado na Black Friday, na Cyber Monday o principal volume de vendas foi feito durante a tarde e durante a noite. Esses períodos totalizaram 71% das vendas da data. "Durante o dia, o consumidor observou as ofertas, que estavam em evidência nas redes sociais e na internet, dando força ao evento que ainda não é tão reconhecido dentro do período da Black Friday. Mais tarde, eles identificaram a oportunidade de fazer as aquisições de seu interesse antes que os preços voltassem ao normal a partir desta terça-feira”, comenta.

Além dos eletrodomésticos, que lideraram as vendas durante toda a Black Friday, também obtiveram crescimento de vendas durante a Cyber Monday na comparação com o ano passado, categorias como informática, perfumaria e cosméticos, brinquedos e games, casa e decoração e automóveis e veículos.

Cyber Monday 2018 - Share Financeiro

Confira as categorias mais vendidas na Cyber Monday por período do dia:

Cyber Monday 2018 - Períodos
Tagged:  SHOPPER  |  CONSUMER  |  BENS DE CONSUMO E VAREJO  |  E-COMMERCE