Insights

Estudo Global: Estratégias de Crescimento do Varejo
Reporte

Estudo Global: Estratégias de Crescimento do Varejo

{“order”:6,”name”:”pubdate”,”attributes”:{“sling:resourceType”:”nielsenglobal/components/content/publishdate”},”children”:null}

Praticamente metade dos entrevistados globais (46%) diz que tenta perder o mínimo de tempo possível com as compras de supermercado. Esse baixo nível de satisfação é consequência, principalmente, da crença de que os varejistas não entendem nem satisfazem suas necessidades.

· Valor significa mais do que apenas o menor preço. Os consumidores afirmam que produtos frescos de alta qualidade (57%), localização conveniente (56%) e disponibilidade de produtos (54%) têm mais influência no momento de selecionar a loja, quando comparados ao quesito menor preço.

· Fabricantes e varejistas dependem de promoções. Para interromper o ciclo, eles precisam saber quais categorias são mais ou menos sensíveis ao preço. Como era de se esperar, categorias discricionárias são mais sensíveis ao aumento de preços do que produtos básicos. O sentimento na América Latina e na Europa sugere que seus respectivos consumidores são mais sensíveis ao aumento de preços, enquanto que os norte-americanos são menos.

· Saúde e bem-estar são prioridades importantes para os consumidores em todo o mundo. Dois terços dos entrevistados globais (67%) disseram que procuram produtos com ingredientes saudáveis.

· Os consumidores anseiam por conveniência e rapidez; opções de refeições prontas de qualidade e alimentação no local podem constituir um diferencial chave na decisão de onde comprar. À medida que o papel das lojas físicas evolui, serviços adicionais nos locais podem fomentar visitas e satisfação. Serviços bancários (42%), fast food (40%), comidas prontas (40%) e farmácia (39%) são os serviços de maior disponibilidade e uso dentro das lojas, mas há muito interesse em outros.

· Sortimento e disponibilidade de produtos são requisitos básicos na seleção de loja, porém, devido ao espaço de gôndola limitado para formatos pequenos e a crescente expectativa de recomendações e ofertas de produtos personalizados, acertar no quesito sortimento significa cada vez mais uma mudança de enfoque de “indução” para “atração”, impulsionada pela demanda do consumidor.

SOBRE A PESQUISA GLOBAL DA NIELSEN

A Pesquisa de Estratégias de Crescimento de Varejo da Nielsen foi realizada entre 10 de agosto e 4 de setembro de 2015, e consultou mais de 30.000 consumidores on-line em 61 países distribuídos pela Ásia-Pacífico, Europa, América Latina, Oriente Médio/África e América do Norte. A amostra inclui usuários de Internet que concordaram em participar da pesquisa e tem quotas com base em idade e sexo para cada país. Foi ponderada para ser representativa dos consumidores da Internet por país. Pelo fato da amostra estar baseada naqueles que concordaram em participar, não é possível calcular estimativas de erros teóricos de amostragem. Entretanto, uma amostra de probabilidade de tamanho equivalente teria uma margem de erro de ±0.6% em âmbito global. Esta pesquisa Nielsen está baseada apenas no comportamento de respondentes com acesso à Internet. As taxas de penetração de Internet variam conforme o país. A Nielsen utiliza um padrão de apresentação de relatório mínimo de 60% de penetração de Internet ou uma população on-line de 10 milhões para inclusão de pesquisa.

Baixar One Page

Baixar One Page

Estudo Global: Estratégias de Crescimento do Varejo

To access the full report, please provide the following info:

Pressionando o botão “Enviar”, concorda com nossa Política de Privacidade e nossos Termos de Uso.