Imprensa

Fechamento do primeiro trimestre indica queda no volume de livros e evidencia momento delicado do mercado

Após um início de ano promissor, quando o resultado do Painel de Vendas de Livros apresentou um crescimento de faturamento expressivo (14,9%), o fechamento do primeiro trimestre apresenta números preocupantes para a indústria editorial e livreira. O volume total de livros vendidos nas 12 primeiras semanas de 2016 é 9,9% menor do que em 2015, e o faturamento se manteve estável (-0,34%) em função do aumento dos preços.

Analisando o segundo e o terceiro períodos* do Painel de Vendas de Livros, observamos quedas expressivas quando comparamos os seus resultados em relação ao mesmo período no ano anterior. O desconto médio oferecido pelos canais de venda permaneceu estável no período acumulado, mas teve um aumento de 1,78 pp no 3T, o que mostra a tendência das livrarias e editoras de fazer promoções para conter a queda das vendas.

“Se fatores envolvendo ajuste de preço de títulos e as datas móveis geraram concentração de vendas de didáticos/CTPs trazendo um início de ano com números vistosos, esse mesmo vigor não permaneceu nos dois períodos seguintes. O primeiro semestre anuncia ao mercado que é hora de reagir em nome de não assumir a tendência de queda” comenta Ismael Borges, gestor do BookScan para o Brasil.

“Sabemos que 2016 será um ano difícil para todos. Imagino que as incertezas políticas tiveram impacto na queda de vendas de março e espero que este cenário se reverta. Nos próximos 3 meses teremos ainda o impacto dos livros de colorir, que representaram 11% das vendas totais no segundo semestre, sem que haja um fenômeno semelhante para substitui-los”, afirma Marcos da Veiga Pereira, presidente do SNEL.

Esses são alguns dos dados contidos no 3º Painel das Vendas de Livros do Brasil em 2016, apresentados pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e pela Nielsen.  Os números têm como base o resultado de Nielsen BookScan Brasil, que apura as vendas das principais livrarias e supermercados.

* T. Mercado – Período 3: 2015 (23/02 a 22/03/2015) x 2016 (29/02 a 27/032016) – Fonte: Nielsen | Nielsen BookScan
**T. Mercado – Acumulado WK01 / WK12: 2015(29/12/2014 a 22/03/2015) x 2016 (04/01 a 27/03/2016)

Metodologia

O objetivo da criação do Painel é dar mais transparência à indústria editorial brasileira. A iniciativa da parceria entre o SNEL (Sindicato Nacional dos Editores de Livros) e a Nielsen disponibiliza para o setor dados atualizados que poderão contribuir nas tomadas de decisões por empresários de todos os portes. Para a realização do Painel, os dados são coletados diretamente do “caixa” das livrarias, e-commerce e varejistas colaboradores. As informações são recebidas eletronicamente em formato de banco de dados. Após o processamento, os dados são enviados online e atualizados semanalmente. Nielsen Bookscan é o primeiro serviço de monitoramento de vendas de livros no mundo, presente em dez países, e o resultado de seu trabalho é um forte instrumento de decisão para as editoras que trabalham com estes dados.  O SNEL divulga o Painel das Vendas de Livros no Brasil a cada quatro semanas.

CONTATO DE IMPRENSA

Angélica Vargas – angelica.vargas@nielsen.com
Jackeline Fontoura – jackeline.fontoura@nielsen.com