Imprensa

Confiança dos Consumidores Portugueses alcança valores históricos

  • O Índice de Confiança dos Consumidores regista uma subida de 7 pontos face ao início do ano
  • Emprego continua a ser a principal preocupação da maioria dos Portugueses

Lisboa, 2 de fevereiro de 2016 – Portugal fecha 2015 com um índice de confiança de 66, que se regista como o valor mais elevado dos últimos anos, representando uma subida de 7 pontos face ao início do ano e de 11 pontos face ao período homólogo. A média Europeia, por sua vez, alcança os 81 pontos.

Consumo fora de casa aumenta

Os portugueses estão mais confiantes, 30% afirmam ter boas perspectivas em relação à sua situação financeira pessoal, valor que no final de 2014 era, apenas, de 19%. Depois de cobrir todos os gastos essenciais, 24% dos inquiridos dizem optar por despender o seu dinheiro extra em entretenimento fora de casa, percentagem que durante o mesmo período em 2013, no pico da crise, registava 13%. Estamos agora mais próximos da média europeia (26%) no que respeita a intenções de consumo.

Nos últimos anos foram, de facto, muitas as opções de poupança que os portugueses tiveram de tomar para conseguir fazer face às despesas. No entanto, comparativamente ao ano anterior, nota-se uma maior disponibilidade em relação a algumas das ações de consumo como, por exemplo, as refeições fora de casa que em 2014 significavam 47% da poupança em despesas relacionadas com a vida diária e agora, apenas 35% diz inibir-se. 

A segurança no emprego continua a ser a principal preocupação dos portugueses

Com uma taxa de desemprego média anual de 12,7%, esta continua a ser uma das maiores preocupações dos portugueses. Segundo os dados Nielsen, 84% dos inquiridos não têm boas perspectivas de emprego para os próximos 12 meses. Por seu lado, Espanha, Itália e França apresentam, também, semelhante preocupação apresentado valores muito próximos – 70%, 79%, 75% respectivamente – sendo a Grécia a mais pessimista no grupo dos países mediterrânicos com 90%.  

Ainda no top 3 das preocupações dos portugueses, está o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal que regista 14%, contra 4% de média europeia, o que faz de Portugal um dos países europeus mais conscientes sobre este tema.

Preocupação com o terrorismo aumenta

Em resultado dos últimos acontecimentos, o receio face ao terrorismo aumenta expressivamente, 22% dos inquiridos na Europa e 27% na América do Norte mostram-se preocupados, constituindo uma das principais preocupações a curto prazo. Em França, 15% declaram estar preocupados com o terrorismo, sendo assim a sua segunda maior preocupação nos próximos 6 meses.

Sobre o estudo

O relatório internacional “Estudo Global de Confiança dos Consumidores” conta com a participação on-line em 61 países. Apesar do estudo dar uma perspectiva a grande escala, apenas é realizado junto dos utilizadores de internet e não no total da população. Nos mercados em desenvolvimento, onde a penetração on-line está ainda, em crescimento, as audiências poderão ser mais jovens e de classe social mais influente, comparativamente ao restante da população. Em três dos países africanos (Quénia, Nigéria e Gana) utilizam uma metodologia através de telemóvel e os seus resultados não são incluídos nas médias do Médio Oriente/África apresentadas no relatório. Os resultados são baseados em comportamentos e não em dados reais. As diferenças culturais são factores que influenciam a forma como a situação económica é vista por cada país. Os resultados apresentados não são uma tentativa de controlar ou corrigir essas diferenças, no entanto, é necessário ter algum cuidado quando são comparados países ou regiões, particularmente entre regiões fronteiriças.

Sobre a Nielsen

A Nielsen N.V. (NYSE: NLSN) é uma empresa global de gestão de informação, que proporciona uma visão completa sobre o que o consumidor vê e compra. A área Watch da Nielsen oferece aos seus clientes de media e publicidade, serviços de medição de audiência (Total Audience) de qualquer dispositivo, em que é possível ter acesso a conteúdos (vídeo, áudio, texto). A área Buy oferece aos fabricantes e retalhistas de bens de grande consumo uma visão global única do desempenho da indústria. Ao integrar informação das áreas de Watch, Buy e outras fontes de dados, a Nielsen disponibiliza aos seus clientes uma medição de primeiro nível, bem como análises avançadas que contribuem para o crescimento do negócio. A Nielsen, empresa conceituada na Standard & Poors 500, está presente em mais de 100 países, representando 90 por cento da população mundial. Para mais informações, visite www.nielsen.com