Imprensa

Quais os maiores desafios para o varejo em 2014?

De acordo com pesquisa da Nielsen, para manter padrão de bem-estar conquistado ao longo de 2013, consumidores recorrem a canais que oferecem preços competitivos

São Paulo, Brasil (janeiro de 2014) – Não é à toa que o Cash & Carry (popularmente conhecido como Atacarejo) e as farmácias são opções que têm crescido na preferência da população brasileira. De acordo com estudos da Nielsen (www.br.nielsen.com), provedora global de informações e insights sobre o que o consumidor assiste e compra, o Cash & Carry teve um aumento de 10% na penetração nos domicílios brasileiros e farma segue com 2%. Isso porque ambos apresentam itens mais baratos quando comparado aos mesmos itens nas lojas de autosserviço: 83% e 58%, respectivamente.  “O cenário inflacionário e de menor renda real força o shopper a buscar alternativas para manter o patamar de consumo conquistado nos últimos anos e isso não será diferente em 2014. Com o bolso apertado, ele precisa realizar escolhas, como a busca por canais com preços mais atrativos; pontua Arlete Soares Corrêa, gerente de análises especiais da Nielsen.

“Portanto, os varejistas têm alguns desafios pelo caminho. Deverão entender os patamares adequados de preços, já que a situação inflacionária se manterá em 2014; ser competitivo em um ano de baixas expectativas de consumo, por conta do endividamento das famílias; e também aproveitar a oportunidade que a Copa do Mundo trará, focando execução”, explica Arlete.  

Assim, apesar do cenário negativo em relação à economia nacional, a busca pela (retirei o termo comodidade) qualificação do consumo se mantêm, sendo comprovada pelo aumento na venda de produtos como Sucos de Frutas Pronto para Consumo, com crescimento de 11,7% até o 5º bimestre de 2013, se comparado com 2012. Em paralelo, há também a maior procura por produtos mais saudáveis, como a categoria de Leite Fermentado (11,1%), (retirar óleos e leite com sabor, pois não são necessariamente saudáveis)  

Copa do Mundo – E de acordo com a “Análise Bimestral – Perspectivas para 2014”, da Nielsen, a Copa do Mundo é também uma boa oportunidade para o comércio crescer e se manter, tendo em vista que o evento trará R$ 142 bilhões adicionais à economia. Entre as oportunidades, produtos como Refrigerantes, Cerveja, Pipoca, Salgadinhos e Biscoitos ganham destaque, pois são os mais consumidos em casa/bares enquanto o consumidor assiste aos jogos. 

Sobre a Nielsen
Nielsen Holding N.V. (NYSE: NLSN) é uma empresa global de informação e pesquisa com posições de liderança nos mercados de marketing e informação do consumidor, televisão e mensuração de outros meios de comunicação, inteligência online e pesquisa de celulares. A Nielsen está presente em, aproximadamente, 100 países, com sedes em Nova Iorque, EUA, e Diemen, Holanda – Países Baixos. Para mais informações, por favor, visite www.nielsen.com.