Insights

Qual é o perfil online dos fado lovers?
News

Qual é o perfil online dos fado lovers?

Através de uma inovadora ferramenta de análise digital, a Nielsen traçou o perfil dos utilizadores de redes sociais que apreciam o Fado enquanto estilo musical. De idades mais maturas, apaixonados por diversas atividades culturais, interessados em gastronomia e com especial inclinação para causas sociais, os Fado Lovers são um dos inúmeros públicos que é possível analisar com a Digital Audience Profiler, a nova solução da Nielsen.

Nesta análise, a Nielsen constata que quem aprecia este estilo musical possui gostos mais amplos em termos de música. O público-alvo expressa, de forma global, uma maior afinidade pela generalidade dos estilos, o que parece indicar um genuíno gosto pela música, sendo a música clássica a que mais se destaca. A afinidade é demonstrada também relativamente a atividades artísticas como o teatro, a arquitetura, a pintura, a escrita e eventos musicais diversos, tais como espetáculos de ópera, concertos e teatro musical.

Os amantes de Fado são também leitores ávidos, com uma particular inclinação pela obra de Fernando Pessoa. Outros autores, como Luís de Camões, José Saramago ou Sophia de Mello Breyner Andresen, são também escolhas relevantes entre este grupo.

Os Fado Lovers são também fãs de diferentes tipos de cozinha. Se as cozinhas francesa, italiana e espanhola (mediterrânica) estão em evidência, são também referenciadas opções mais exóticas, exemplo da japonesa, chinesa, coreana ou do Médio Oriente.

Os integrantes deste grupo são mais atentos a temáticas e preocupações sociais do que o público em geral. Tópicos como o voluntariado, a ecologia, os direitos humanos, a política, o ambiente e a sustentabilidade são os que representam uma maior motivação para este grupo.

Um interesse especial pelo Fado é notório em Coimbra e Lisboa, assim como nos vários distritos do Centro e Sul de Portugal, tais como Évora, Santarém, Beja, Setúbal e Portalegre, que apresentam uma maior proporção de Fado Lovers, comparativamente com a população em geral. Este é perfil mais feminino (60%) e mais maturo do que média da população nacional.

A análise foi realizada através da solução Digital Audience Profiler, uma ferramenta da Nielsen destinada a possibilitar um conhecimento mais aprofundado do público online e a otimizar as decisões de marketing de marcas. O Digital Audience Profiler pretende responder ao objetivo final de compreensão dos consumidores como fator-chave para liderar campanhas de marketing eficazes. Face a um universo imenso de público existente em plataformas de social media, como se torna possível às marcas saber o que procuram os seus consumidores, quais os seus interesses, aquilo que os move e qual o meio mais fácil para os alcançar? E como podem adaptar a sua estratégia em termos de targets identificados, canais utilizados e conteúdo elaborado?

A segmentação dos targets e a definição de um público de referência como objeto de estudo permitem chegar a resultados analíticos e insights relevantes para a implementação de campanhas de sucesso. Cada marca ou insígnia pode, de acordo os seus objetivos específicos, definir a audiência a estudar com base em variáveis sociodemográficas e em comportamentos e interesses identificados. Este perfil é depois analisado em comparação com um universo de referência, de forma a que sejam tiradas conclusões sobre as especificidades do público a analisar.

Tal como explica João Otávio, Client Development Senior da Nielsen, “a facilidade em utilizar soluções digitais não se verifica apenas entre os consumidores, mas também no crescente investimento realizado por parte das marcas. É cada vez mais notório o interesse por este tipo de veículo de divulgação e, como consequência, a necessidade de conseguir avaliar a eficácia do processo de comunicação, o seu retorno para a visibilidade da marca e o seu impacto nos resultados alcançados. A Nielsen, através de dados quantitativos, é agora capaz de apontar exatamente qual o público online e o caminho mais fácil para o alcançar, cruzando as suas características demográficas e comportamentais.”