Insights

34% do investimento em Mídia Digital é desperdiçado, em média, no Brasil
Artigo

34% do investimento em Mídia Digital é desperdiçado, em média, no Brasil

Em média, 34%* do investimento em mídia digital é desperdiçado do mercado brasileiro atualmente. O percentual tem como base a média de total de impressões não visíveis, fora do target e fraudulentas das campanhas digitais do último ano* dos clientes que usam Digital Ad Ratings (DAR), solução que permite identificar onde estão esses desperdícios e otimizar a rentabilidade das campanhas. No total, foram mensuradas mais de 23 bilhões de impressões de peças publicitárias em meios digitais, como sites, aplicativos, redes sociais e players de vídeo.

Considerando que o investimento anual em mídia digital no Brasil é de R$ 14,8 bilhões**, o desperdício de investimento em mídia digital pode chegar a mais de R$5 bilhões por ano. Segundo nossa líder de Digital Mídia, Sabrina Balhes “o mercado publicitário está cada vez mais focado em investimentos que tragam retorno comprovado, e essa alta porcentagem de investimento perdido, antes mesmo de chegar ao target, é um alerta que precisa ser endereçado”.

Nosso portfólio no segmento de Digital Mídia no Brasil foi ampliado em Junho de 2019 com a medição de publicidade no aplicativo para dispositivos móveis do YouTube (in-app) por meio do Nielsen Digital Ad Ratings. O serviço, que atualmente já mensura a entrega de criativos em browser, terá sua cobertura expandida e fornecerá aos profissionais de marketing uma avaliação completa e independente de publicidade. Impressões não visíveis e fraudulentas no Youtube não são medidas pelo DAR, então a solução foca em medir audiência única e frequência no meio.

Entenda as métricas de impressões desperdiçadas.

Não-visíveis: impressões que não tiveram a oportunidade de serem vistas na porção visível da tela.
Off-target: impressões que não foram entregues para o target demográfico buscado pela campanha.
Fraudulentas: impressões de fontes como robôs, spiders, adware ou tráfego do centro de dados – entre outras categorias – que não devem ser monetizadas por não serem pessoas reais.

*período de Maio de 2018 a Maio de 2019 | ** relatório de Digital Ad Spend da IAB Brasil (2018)