02_Elements/Icons/ArrowLeft Voltar para o Insight
Percepções > Audiências

Os Malaios Confiam nas Recomendações de Palavras-da-Boca A Maioria

4 minutos de leitura | Setembro 2015

Enquanto a publicidade na forma de recomendações boca-a-boca de pessoas que eles conhecem e confiam continuam sendo a fonte mais confiável de publicidade pelos consumidores do sudeste asiático, os canais online de propriedade dos consumidores estão cada vez mais encontrando seu caminho no círculo de confiança do consumidor, de acordo com o último relatório da Nielsen sobre Confiança em Publicidade.

Em todo o Sudeste Asiático, 88% dos consumidores colocaram o mais alto nível de confiança nas recomendações boca-a-boca das pessoas que conhecem, com os consumidores filipinos liderando o caminho com 91%. Os endossos boca-a-boca também reuniram um aumento na aprovação de vietnamitas (89%), indonésios (89%), malaios (86%), cingapurianos (83%) e tailandeses (82%),

"Sem dúvida, as recomendações boca-a-boca gozam da maior confiança dos consumidores e se combinadas com o poder dos formatos digitais, sua potência pode atingir níveis ótimos", disse Craig Johnson, chefe da Nielsen Reach Solutions para o Sudeste Asiático, Norte da Ásia e Pacífico. "O domínio das técnicas de marketing boca-a-boca online pode resultar em um alcance mais rápido e viral". Os comerciantes de marcas podem ampliar o círculo de confiança dos consumidores ao engajar apaixonados defensores de marcas para ampliar sua mensagem e dar-lhes um rasão convincente para falar". A confiança é frágil porque se a confiança for quebrada, seus defensores também têm o poder de prejudicar a credibilidade e a reputação".

A CONFIANÇA NA PUBLICIDADE TRADICIONAL CONTINUA A VIVER

O formato tradicional de anúncios continua a estar entre as formas mais confiáveis de publicidade paga na Malásia. Mais de seis em cada 10 consumidores malaios indicaram sua confiança em anúncios publicados/enviados em jornais (68%), revistas (64%) e televisão (63%).

"A proliferação de formatos online não corroeu a confiança nos canais pagos tradicionais (offline). A TV ainda oferece o maior alcance não duplicado, entre 85% e 90%", observa Johnson. "Embora os anúncios digitais possam apresentar vantagens consideráveis, tais como campanhas com foco em prescrições, ajustes em vôo e opções mais criativas, a mudança da TV para um plano digital completo é uma jogada ousada para qualquer comerciante. Uma mistura de canais tanto offline como online pode render o melhor ROI".

A CREDIBILIDADE DA MAIORIA DOS ANÚNCIOS PAGOS ON-LINE E MÓVEIS SE FORTALECE

Entre os anúncios pagos on-line, os consumidores do sudeste asiático (87%) colocam a maior confiança nos anúncios veiculados nos resultados dos mecanismos de busca. A Tailândia dá a maior pontuação de confiança (63%) seguida pela Indonésia (61%), Filipinas (56%), Vietnã (55%), Malásia (46%) e Cingapura (46%). A média global de confiança nos anúncios veiculados nos resultados dos mecanismos de busca é de 47%.

A credibilidade dos anúncios nas redes sociais segue de perto um vídeo online. Cerca de seis em cada 10 tailandeses (60%) e filipinos (56%) dizem confiar em anúncios veiculados através de redes sociais, enquanto cerca de cinco em cada 10 consomem na Indonésia (54%), Vietnã (48%), Malásia (47%) e Cingapura (44%) sentem o mesmo.

A confiança em anúncios de vídeo online registrou um aumento em quatro dos seis países do sudeste asiático. Em contraste, a Malásia é o único país da região que recodificou um declínio na confiança em anúncios de vídeo online (41%).

Cerca de dois em cada cinco consumidores da Malásia confiam em banners de anúncios online (42%) e anúncios móveis (39%), enquanto um terceiro diz confiar em anúncios de texto em celulares (33%) - todos abaixo da média global de 42% (banners de anúncios online), 43% (anúncios móveis) e 36% (anúncios de texto em celulares).

FORMATOS ON-LINE FACILITAM A TOMADA DE MEDIDAS

O relatório também revelou que, embora a confiança e a ação estejam claramente ligadas, a credibilidade nem sempre é um pré-requisito para a intenção de compra. Na Malásia, a ação excede a confiança nos 19 formatos de publicidade da pesquisa. Os respondentes que confiam nas recomendações das pessoas que conhecem afirmam que tomam medidas sobre essas opiniões na maioria das vezes (90% vs. confiança em 86%).

Os formatos que ganharam níveis de confiança mais baixos podem ser extremamente eficazes para levar os consumidores até o ponto de compra. Isto é particularmente verdadeiro para os formatos online e móveis. na Malásia, todas as ações auto-relatadas excedem a confiança em mais de dois dígitos para anúncios em e-mails que os respondentes assinaram (71%), mídia social (66%), anúncios em resultados de mecanismos de busca (63%), anúncios em vídeo online (56%), anúncios em banners online (55%), anúncios em dispositivos móveis (54%) e anúncios de texto em telefones celulares (49%).

"Os formatos on-line e móveis facilitam a ação rápida dos consumidores sobre os anúncios", observou Johnson. "Com um clique, os consumidores são direcionados a um local onde podem receber mais informações ou comprar o item".

ANÚNCIOS QUE CAUSAM O MAIOR IMPACTO

A publicidade que utilizava situações da vida real (51%) era a mais provável de ter ressonância entre os consumidores malaios, enquanto os anúncios que são de valor (49%). familiares (47%) e orientados para a saúde (43%) também se saíram bem.

"Para fazer uma conexão duradoura e significativa com os consumidores, os anunciantes precisam entender o público e sua preferência", aconselhou Johnson. "Anúncios que apresentam situações relatáveis e alívio cômico, e aqueles que se concentram na família, valores e saúde apelam muito aos consumidores do sudeste asiático, não exortam às respostas mais positivas".

As informações contidas neste artigo são baseadas nos resultados da pesquisa da Nielsen Global Trust in Advertising.

SOBRE A PESQUISA GLOBAL DA NIELSEN

A Pesquisa Global de Confiança em Publicidade da Nielsen foi realizada entre fevereiro. 23 e 13 de março de 2015, e pesquisou mais de 30.000 consumidores em 60 países da Ásia-Pacífico, Europa, América Latina, Oriente Médio, África e América do Norte. Na Malásia, o tamanho da amostra é de 513. A amostra tem cotas baseadas em idade e sexo para cada país com base em seus usuários de Internet e é ponderada para ser representativa dos consumidores de Internet. Tem uma margem de erro de ±0,6%. Esta pesquisa da Nielsen se baseia apenas no comportamento dos respondentes com acesso on-line. As taxas de penetração da Internet variam de acordo com o país. A Nielsen utiliza um padrão mínimo de 60% de penetração na Internet ou uma população on-line de 10 milhões para inclusão na pesquisa. A Pesquisa Global Nielsen, que inclui o Índice Global de Confiança do Consumidor, foi estabelecida em 2005.

Tags relacionadas:

Continue navegando por ideias semelhantes