Insights

Tipo de Conteúdo

Fidelizar o shopper infiel: Realidade ou Mito?

Os consumidores demonstram um cada vez menor grau de fidelização com as marcas a longo-prazo. A constatação parte das conclusões do estudo Nielsen Global Consumer Loyalty Survey 2019, que abrangeu mais de 30.000 utilizadores de internet em 64 países.

“Voltar às raízes” na alimentação saudável

74% dos portugueses procuram ter uma alimentação mais saudável, segundo o estudo ShopperTrends, da Nielsen. Para atingirem esse objetivo, uma das principais medidas que tomam (em 2º lugar neste ranking) é exatamente o consumo de mais frutas, vegetais e leguminosas.

Anuário 2018

Numa gestão profissional, paralelamente à necessidade de conhecer em profundidade os mercados onde estamos ativos, é importante ganhar uma visão global da indústria onde nos inserimos. O Anuário da Nielsen ajuda-o a obter uma visão global de enquadramento.

Consumo de produtos de alimentação infantil cresce 4%

O consumo de Produtos para Bebé mostrou-se dinâmico em 2018, segundo dados da Nielsen. O setor de Puericultura cresceu, em 2018, 2% das vendas em valor. Dentro deste setor, destacou-se a categoria de Alimentação Infantil , crescendo 4% relativamente ao período homólogo e ultrapassando os...

Bens de grande consumo crescem 2,8% em 2018

Os Bens de Grande Consumo ultrapassaram, no ano de 2018, os 9 mil milhões de euros, o que representou um aumento de 2,8% relativamente ao período homólogo, segundo dados da Nielsen. No que às diferentes categorias diz respeito, existe uma grande homogeneidade entre todas elas: Alimentação...

O que compram os Consumidores portugueses no Natal?

Os portugueses gastaram cerca de 960 milhões de euros em Bens de Grande Consumo no período do Natal de 2017. Esta é a época mais importante para as vendas neste setor, tendo-se verificado no Natal do último ano o dobro do crescimento do total do ano (8% no Natal versus 4% anuais).

Futuras oportunidades no e-commerce dos bgc

Através de um estudo realizado em 34 países, a Nielsen prevê que, de 2017 a 2022, o e-commerce nos Bens de Grande Consumo apresente um crescimento mundial 4 vezes superior ao verificado tanto nos canais offline como no PIB.