02_Elements/Icons/ArrowLeft Voltar para o Insight
Insights > Mídia

Bodenheimer, da ESPN, sobre a oportunidade das três telas

2 minutos de leitura | Junho 2010

No evento para clientes Nielsen Consumer 360 em Las Vegas, Nevada, George Bodenheimer, presidente da ESPN, Inc., sentou-se com Susan Whiting, vice-presidente e vice-presidente executiva da Nielsen Company para discutir o papel das três telas, TV, on-line e celular para a ESPN no cenário de mídia em evolução.

Mantenha a simplicidade

Bodenheimer observou que a missão da ESPN é simples: Servir aos fãs de esportes. De acordo com essa missão, a filosofia e a estratégia da empresa é adotar cedo e ver o que funciona - o que funciona, melhorar, o que não funciona, parar de fazer. Isso se aplica desde a produção de eventos ao vivo até a adoção de novos aplicativos de dispositivos. A maior ameaça aos negócios é a complacência.

Embora a TV ainda seja o "caminhão Mack" dos esportes, com 80% de toda a programação esportiva consumida na TV, produzir para a TV, para o celular ou para a Internet é muito diferente e entender o que funciona para cada um é fundamental para a ESPN. Um ótimo exemplo é a cobertura da Copa do Mundo na África do Sul, onde 10% da audiência no fim de semana de abertura não está sendo exibida na TV.

O uso da segunda e terceira telas não está canibalizando a TV, mas sim aumentando o consumo. E a mídia social está sendo usada para direcionar o tráfego para o site da ESPN - os sites predominantes usados incluem o Twitter e o Facebook.

Fazendo funcionar

É fundamental ter um único ponto de contato para todo o conteúdo. "Na ESPN, não há silos", diz Bodenheimer. Um centro digital permite uma entrega colaborativa e contínua da programação em dispositivos de TV, digitais, móveis e on-line.

A ideia de que a audiência agora se espalha por várias telas não é mais um grande problema. A ESPN vem pesquisando e fazendo experiências nessa esfera nos últimos 12 anos e continuará a explorar novos métodos para cumprir a missão da empresa.

Suas instalações de testes avançados em Austin, Texas, usam métodos biotecnológicos para monitorar o consumo de esportes e publicidade. E nas instalações da Walt Disney em Orlando, há um grande centro esportivo onde os atletas vêm para competir - isso dá à ESPN a vantagem de testar sua extensa instalação de produção para continuar a aprimorar seus métodos de edição em todas as mídias.

A próxima grande novidade

Com o lançamento do iPad há alguns meses e dois milhões de aparelhos já disponíveis, qual seria a próxima grande novidade? A resposta mais honesta para essa pergunta é "Não sei", comentou Bodenheimer. A resposta virá dos 6.000 funcionários da ESPN que estão atentos e adotam novos dispositivos com antecedência. A ESPN está empenhada em pedalar o mais rápido possível para atender aos fãs em todo o mundo de todas as maneiras. "A tecnologia nos mantém atentos", concluiu Bodenheimer.

Tags relacionadas:

Continue navegando por ideias semelhantes