02_Elements/Icons/ArrowLeft Voltar para o Insight
Percepções > Audiências

Dia Internacional da Mulher de 2018: Celebrando as olimpíadas femininas

2 minutos de leitura | Março 2018

Para celebrar o Dia Internacional da Mulher de 2018, a Nielsen analisou os extensos conjuntos de dados de entretenimento de Gracenote para obter novos conhecimentos sobre como a igualdade de gênero está progredindo. Revendo dados inigualáveis que remontam ao início dos anos 1900, nos concentramos em momentos cruciais no tempo para as mulheres nas áreas de esportes, cinema e música.

Nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018, recentemente concluídos, 43% das medalhas conquistadas foram em eventos abertos apenas às mulheres, enquanto os homens competiram apenas em 48%. Isto representou a menor diferença de gênero na história das Olimpíadas. Holanda, EUA e Suécia foram as três nações de maior sucesso na tabela de medalhas em termos de desempenho das atletas femininas. As mulheres foram responsáveis por pelo menos metade das medalhas conquistadas por cada um desses países em PyeongChang.

As mulheres americanas têm sido bem-sucedidas nas Olimpíadas de Inverno desde 1960. Na verdade, os EUA se tornaram a primeira nação, com 10 ou mais medalhas, a ter pelo menos metade de suas medalhas conquistadas em eventos somente para mulheres nos Jogos de Squaw Valley em 1960. Nos jogos recentes, a equipe feminina de hóquei no gelo dos EUA (Jamie Anderson, Mikaela Shiffrin, Chloe Kim, Jessica Diggins e Kikkan Randall) impulsionou o total de medalhas americanas e completou os 52% de medalhas americanas conquistadas por mulheres em PyeongChang.

No entanto, as mulheres americanas não foram a única história nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018. Para a Suécia, as participantes femininas levaram para casa 71% do total de medalhas do país. E para a Holanda, as atletas femininas ganharam 60% das ferragens do país.

As duas maiores histórias dos Jogos de Inverno deste ano também contaram com a presença de mulheres: Ester Ledecká da República Tcheca ganhou ouro em dois esportes diferentes, e a esquiadora norueguesa Marit Bjørgen ganhou sua oitava medalha de ouro olímpica, batendo o recorde da maioria dos Jogos Olímpicos de Inverno.

Para saber mais sobre as mulheres na música, leia nosso artigo Celebrating Women in Music.  

Continue navegando por ideias semelhantes