Centro de Notícias >

Credibilidade dos anúncios on-line em ascensão no Sudeste Asiático

Leitura de 5 minutos | Setembro de 2013
{“order”:0,”name”:”subheader”,”attributes”:{“backgroundcolor”:”000000″,”imageAligment”:”left”,”linkTarget”:”_self”,”pagePath”:”/content/corporate/apac/en/press-room”,”title”:”PRESS ROOM”,”titlecolor”:”A8AABA”,”sling:resourceType”:”nielsenglobal/components/content/subpageheader”},”children”:null}
  • Recomendações boca a boca são a fonte mais confiável de publicidade
  • A confiança na publicidade tradicional continua forte

Cingapura, 17 de setembro de 2013: A publicidade "conquistada", na forma de recomendações boca a boca de familiares e amigos, continua a ser a fonte mais influente de publicidade entre os consumidores do sudeste asiático, de acordo com pesquisa divulgada hoje pela Nielsen, líder global no fornecimento de informações e insights sobre o que os consumidores assistem e compram. O estudo da Nielsen também revelou que a confiança dos consumidores na publicidade tradicional continua forte, enquanto a credibilidade da publicidade on-line melhorou nos últimos anos.

A Pesquisa Global de Confiança na Publicidade da Nielsen entrevistou mais de 29.000 internautas[i] em 58 países para medir o sentimento do consumidor em relação a 19 formatos de publicidade paga, adquirida e própria.

Em todo o Sudeste Asiático, os consumidores depositaram o mais alto nível de confiança em endossos boca a boca, com as Filipinas na liderança (aumento de 3 pontos percentuais em relação a 2007, para 89%, e cinco pontos acima da média global de 84%), seguidas pela Malásia (aumento de oito pontos, para 86%), Cingapura (aumento de sete pontos, para 85%) e Indonésia (redução de quatro pontos, para 85%). A Tailândia (dois pontos a menos, para 79%) e o Vietnã (dois pontos a mais, para 81%) foram os únicos países do Sudeste Asiático que ficaram abaixo da média global. (Consulte o Gráfico 1).

A confiança na publicidade tradicional ainda é forte

Os anúncios em televisão, revistas e jornais continuam a estar entre as formas mais confiáveis de publicidade paga para os consumidores do Sudeste Asiático. Mais de sete em cada dez consumidores nas Filipinas (78%), Indonésia (74%), Tailândia (72%) e Malásia (70%) disseram confiar nos anúncios de televisão - bem acima da média global de 62%. Apesar do declínio da confiança na publicidade em revistas e jornais em toda a região nos últimos anos, a maioria dos mercados obteve pontuação superior aos valores de referência globais de 60% e 61%, respectivamente. (Consulte o Gráfico 2).

"Apesar da contínua fragmentação da mídia e do surgimento de novas plataformas de publicidade, a televisão continua sendo a plataforma preferida para a veiculação de mensagens de marketing, graças à sua capacidade de atingir as massas, e essa pesquisa ilustra que a publicidade na televisão ainda tem forte ressonância entre os consumidores do Sudeste Asiático", disse David Webb, diretor administrativo de soluções de publicidade da Nielsen.

Aumento da confiança nos anúncios on-line

Nos últimos seis anos, a publicidade on-line registrou o maior aumento nos níveis de confiança dos consumidores do Sudeste Asiático. Sessenta e oito por cento dos consumidores indonésios disseram que confiam em mensagens de e-mail consentidas pelo consumidor (16 pontos a mais do que em 2007 e 11 pontos a mais do que a média global), seguidos pelas Filipinas (um ponto a menos, para 66%), Cingapura (nove pontos a mais, para 62%) e Malásia (11 pontos a mais, para 61%).

Os anúncios em banner on-line também registraram uma mudança positiva nos níveis de confiança em comparação com 2007 em todos os mercados do Sudeste Asiático e refletiram níveis de confiança mais fortes do que a média global; a Indonésia aumentou sete pontos, chegando a 48%, a Tailândia aumentou 15 pontos, chegando a 47%, as Filipinas aumentaram quatro pontos, chegando a 46% e a Malásia aumentou 20 pontos, chegando a 44%.

Mais da metade dos consumidores na Indonésia (57%), nas Filipinas (57%), na Tailândia (56%) e na Malásia (52%) confia em anúncios nos resultados de mecanismos de pesquisa, em comparação com a média global de 48%. Cerca de metade dos consumidores da Indonésia (52%), das Filipinas (51%), da Tailândia (51%) e da Malásia (50%) confia em anúncios em vídeo on-line. (Consulte o Gráfico 3)

"Os gastos com anúncios on-line estão crescendo rapidamente e, de acordo com a PricewaterhouseCoopers, a previsão é que cheguem a quase US$ 34 bilhões na região Ásia-Pacífico até 2015, destacando a crescente confiança dos anunciantes no on-line", observa Webb. "O fortalecimento da confiança entre os consumidores servirá para impulsionar ainda mais esse crescimento."

Maior credibilidade do conteúdo nos sites da marca

A confiança dos consumidores do Sudeste Asiático na publicidade própria, na forma de conteúdo e mensagens nos sites das marcas, também aumentou desde 2007 e, com exceção de Cingapura, todos os mercados obtiveram pontuação bem acima da média global atual de 69%. Os filipinos depositaram o nível mais alto de confiança na publicidade própria, com mais de quatro em cada cinco (82%) acreditando que os sites das marcas são confiáveis (aumento de 11 pontos desde 2007), seguidos pelos consumidores tailandeses (aumento de 21 pontos, para 76%), Indonésia (aumento de sete pontos, para 75%), Vietnã (aumento de três pontos, para 75%) e Malásia (aumento de sete pontos, para 72%).  

"O aumento da confiança do consumidor no conteúdo do site da marca é, sem dúvida, uma vantagem importante para os profissionais de marketing, pois é um meio pelo qual eles podem controlar as mensagens da marca de uma forma que os consumidores considerem confiável. Essa credibilidade percebida é um componente essencial da eficácia da publicidade", disse Webb.

Anúncios que causam o maior impacto

As propagandas que usavam situações da vida real tinham maior probabilidade de repercutir entre os consumidores do sudeste asiático, enquanto as propagandas orientadas para a família e para os valores e bem-humoradas também se saíram bem. (Consulte o Gráfico 4)

[i] Embora uma metodologia de pesquisa on-line permita uma enorme escala e alcance global, ela fornece uma perspectiva sobre os hábitos dos usuários de Internet existentes, e não da população total. Nos mercados em desenvolvimento, onde a penetração on-line não atingiu o potencial de maioria, os públicos podem ser mais jovens e mais ricos do que a população geral do país. Além disso, as respostas da pesquisa são baseadas no comportamento alegado, e não em dados reais medidos.

"Para os anunciantes, é fundamental que os consumidores estabeleçam uma conexão memorável e significativa com a marca", diz Webb. "Para atingir os consumidores de forma eficaz, é preciso ter uma mensagem que os afete favoravelmente ao tomar uma decisão de compra. Embora existam nuances no mercado, o alívio cômico, as situações relacionáveis e os anúncios que enfocam a família e a saúde falam aos corações e mentes dos consumidores no Sudeste Asiático e geram a resposta mais positiva."

Sobre a pesquisa global da Nielsen

A Pesquisa Global Nielsen de Confiança em Publicidade foi realizada entre 18 de fevereiro e 8 de março de 2013, e pesquisou mais de 29.000 consumidores em 58 países da Ásia-Pacífico, Europa, América Latina, Oriente Médio, África e América do Norte. A amostra tem cotas baseadas em idade e sexo para cada país com base em seus usuários de Internet, e é ponderada para ser representativa dos consumidores de Internet e tem uma margem máxima de erro de ±0,6%. Esta pesquisa da Nielsen se baseia no comportamento dos respondentes com acesso on-line apenas. As taxas de penetração da Internet variam de acordo com o país. A Nielsen utiliza um padrão mínimo de relatórios de 60% de penetração na Internet ou 10M de população on-line para inclusão na pesquisa. A Pesquisa Global Nielsen, que inclui a Pesquisa Global de Confiança do Consumidor, foi estabelecida em 2005.

Sobre a Nielsen

 

A Nielsen Holdings N.V. (NYSE: NLSN) é uma empresa global de informação e medição com posições de liderança no mercado de marketing e informação ao consumidor, televisão e outros meios de medição, inteligência online e medição móvel. A Nielsen tem presença em aproximadamente 100 países, com sede em Nova Iorque, EUA e Diemen, Holanda. Para mais informações, visite www.nielsen.com.

Contato

Cindy Panzera, + 61 416 174 361, cindy.panzera@nielsen.com