Centro de Notícias > Responsabilidade e Sustentabilidade

Nielsen Incluído no Índice Bloomberg de Igualdade de Gênero para o Segundo Ano Consecutivo

2 minutos de leitura | Fevereiro 2020

A Nielsen se orgulha de estar incluída no Índice de Igualdade de Gênero (GEI) 2020 da Bloomberg, que rastreia o desempenho financeiro das empresas públicas comprometidas em apoiar a igualdade de gênero através do desenvolvimento de políticas, representação e transparência. Este é o segundo ano consecutivo em que a Nielsen é incluída no índice.

Índice de Igualdade de Gênero 2020 Bloomberg

O GEI foi expandido em 2020 para incluir 325 empresas (de 230) de 42 países e regiões em 50 indústrias. Este ano, 6.000 empresas em 84 países e regiões de indústrias tão diversas como pesquisa de mercado, bancos, serviços ao consumidor, engenharia e varejo foram elegíveis para inclusão no índice. Para ser incluído, o índice de referência mede a igualdade entre os gêneros em cinco pilares: liderança feminina e canal de talentos, igualdade de remuneração e paridade salarial, cultura inclusiva, políticas de assédio sexual e uma marca pró-mulher. 

"Fazer parte da GEI 2020 mostra o que a Nielsen está fazendo para promover a igualdade entre os sexos é tecido no tecido de nossa estratégia empresarial e políticas de talentos", disse Sandra Sims-Williams, Vice-presidente Sênior de Diversidade e Inclusão da Nielsen. "Mostra nosso compromisso com a transparência e a liderança em relatórios relacionados ao gênero, um primeiro passo importante no apoio à igualdade de gênero global".

Diversidade e inclusão são essenciais para tudo o que fazemos e medimos nossa representação de forma contínua. Em novembro de 2019, nossa força de trabalho nos EUA era de 49% de mulheres, bem como 38% de diversidade racial e étnica. Se olharmos para esta métrica por nível, as mulheres ocupam mais de 40% dos cargos de liderança sênior, um aumento de 2% a partir de janeiro de 2019. Nosso objetivo é elevar este número para 46%, razão pela qual David Kenny assinou o compromisso da LEAD de aumentar nossa representação em 7% em dois anos.